Futebol vence a truculência

thumb
FONTE; correiodopovo.com.br
Por Andre Peixoto

O Grêmio estreou com um grande vitória fora de casa hoje pelo Campeonato Brasileiro. Jogando no Mineirão passou por cima do Cruzeiro. Com a vitória o Grêmio mostra que é o maior candidato ao título maior no futebol brasileiro. E também deu uma importante lição ao técnico Mano Menezes, que novamente se valeu das faltas desleais para tentar superar o Tricampeão da América. Pelo visto os anos no futebol não o ensinaram nada, apesar de ter ganho alguns títulos e também treinado a seleção (o que não quer dizer grande coisa, tendo em vista os últimos técnicos).

O primeiro tempo começou com o Grêmio controlando totalmente as ações. Chegou a ter 70% de posse de bola, segundo a transmissão parcialmente mineira do PFC (Bob Farias é muito parcial). Sem Geromel e principalmente Luan, o Grêmio continuou com grande troca de passes mas não conseguia a infiltração. Everton foi um dos grande destaques do time, ao lado de Maicon e o craque Arthur, que nos brinda com um futebol elegante e eficiente. Mas realmente Luan faz muita falta. Talvez por isso André tenha tido poucas chances para concluir, que estreava com a camiseta tricolor. A marcação do Cruzeiro era na base das faltas. O tornozelo de Arthur foi castigado várias vezes pelos defensores cruzeirenses, com a complacência do fraco árbitro paranaense. Ramiro também jogou muito bem, diferente de outras partidas na qual era sempre deslocado de posição para entrada de Alisson. E o primeiro tempo acabou do mesmo jeito que começou, com o Grêmio tendo a iniciativa das ações mas não conseguindo ser efetivo no ataque.

Veio o segundo tempo e tudo permanecia igual. Cruzeiro veio com Sassá no lugar de Rafael Sobis. O panorama da partida não mudou, com o Grêmio dominando completamente o jogo. E logo aos 9 minutos o estreante André abre o placar. Ramiro faz uma jogadaça pela direita, cruza na área. Everton tenta o cabeceio e a bola sobra na pequena área para o nosso novo 9 mandar para as redes. Resultado justo para o time que dominava e não conseguia efetividade. Esqueci de falar em Cícero, de atuação novamente apagada, levando a torcida a não entender a preferência de Renato por ele. A partir dali o Cruzeiro se jogou ao ataque, nos levando a pensar que o Grêmio aumentaria o placar a qualquer momento. Então veio uma bola alta na intermediária, Paulo Miranda erra o cabeceio e a bola sobra para Arrascaeta, que ficaria de frente para o goleiro. Kannemann vem na cobertura ao companheiro e faz a falta. O juiz entendeu que seria uma chance de gol e expulsa o gringo. Renato tira André para entrada de Bressan. A partir dali o panorama mudou. Com um a menos Renato tratou de se preservar. Maicon saiu por cansaço para entrada de Jaílson, que teve boa participação. Depois tirou Everton para entrar Michel. As botinadas dos cruzeirenses continuavam, onde somente mais para o fim do jogo o árbitro puniu os mineiros.

E o jogo se encerrou com vitória importantíssima do time de Renato. Na próxima terça o Grêmio vai ao Paraguai enfrentar o Cerro Portenho. Acredito que até lá Geromel e Luan estejam de volta. Do jogo em Minas fica a lição que precisamos de elenco. No mínimo 2 zagueiros mais confiáveis em nível de suplência. Mais 2 laterais também seriam importantes, pois o campeonato é longo. Temos ainda a Copa do Brasil. Portanto, o grupo precisa ser fortalecido.

Futuros títulos…

21551584
FONTE: https://gauchazh.clicrbs.com.br/esportes/gremio/noticia/2016/11/arena-abre-venda-de-ingressos-para-jogo-entre-gremio-e-sport-8137158.html
Por Andre Peixoto

Neste sábado, às 16h inicia para o Grêmio o Campeonato Brasileiro. Acho que 8 em 10 gremistas sonham com esse título, que não conquistamos há 22 anos. Também teremos a sequência da Libertadores e mais adiante a Copa do Brasil, na qual esse ano paga um prêmio record com relação aos outros anos (algo em torno de 60 a 80 milhões ao campeão). Não é pouco dinheiro. Tendo em vista tudo isso, é óbvio que clube nenhum consegue manter foco com o time titular em 3 competições ao mesmo tempo. Ano passado foi dada prioridade para Copa do Brasil e Libertadores. Ganhamos a competição continental. Esse ano creio que seria interessante manter foco também na Libertadores mas também montar um planejamento para o Brasileiro. Acredito que o Grêmio deva poupar quando tiver jogos da Libertadores. Mas a forma de poupar deve ser completamente diferente do ano passado, na qual até os reservas eram deixados em casa. Foi um planejamento totalmente equivocado, pois os resultados foram catastróficos. Temos que ter sempre uma espinha dorsal do time. Exemplo:

# Nunca poupar os 2 zagueiros ao mesmo tempo. Até porque a dupla reserva é muito fraca. Muito longe da titular. Então, quando Geromel for poupado, obrigatoriamente Kannemann deverá jogar. Mesma coisa com relação aos 2 volantes. Um jogo descansa Maicon e joga Arthur. E assim por diante.

Dessa forma o time estará sempre com no mínimo 50% de sua força, não ficando totalmente descaracterizado para uma partida. O Grêmio possui todo um setor de profissionais que analisa o desgaste dos jogadores. Creio que deva ser usado esse recurso nos pós jogos, pois ultimamente foram poupados por achar que haviam desgastes. No final do ano a gente vai analisar jogador por jogador e houveram muitos que jogaram muito pouco durante o ano e estavam sempre sendo poupados.

Enfim, vamos ver o que a direção/comissão técnica irá fazer para o restante do ano. Teremos também a parada para Copa da Rússia, na qual acredito que o grupo deva participar de uma mini pré temporada que será fundamental para o restante do ano. Abaixo os jogos do Grêmio no primeiro turno do Campeonato Brasileiro e também na primeira fase da Libertadores:

Cruzeiro – fora de casa – 14/04 (sáb)
Cerro Portenho x Grêmio – 17/04 (ter) LIBERTADORES
Atlético-PR – em casa – 22/04 (dom)
Botafogo – fora de casa – 28/04 (sáb)
Grêmio x Cerro Portenho – 1/5 (ter) LIBERTADORES
Santos – em casa – 06/05 (dom)
Internacional – em casa – 12/05 (sáb)
Monagas x Grêmio – 15/5 (ter) LIBERTADORES
Paraná – fora de casa – 20/05 (dom)
Grêmio x Defensor – 23/5 (qua) LIBERTADORES
Ceará – fora de casa – 27/05 (dom)
Fluminense – em casa – 30/05 (qua)
Bahia – fora de casa –03/06 (dom)
Palmeiras – em casa – 06/06 (qua)
América-MG – em casa – 10/06 (dom)
Sport – fora de casa – 13/06 (qua)
Atlético-MG – em casa – 18/07 (qua)
Vasco – fora de casa – 22/07 (dom)
São Paulo – em casa – 25/07 (qua)
Chapecoense – fora de casa – 29/07 (dom)
Flamengo – em casa – 05/08 (dom)
Vitória – em casa – 12/08 (dom)
Corinthians – fora de casa – 19/08 (dom)

Grêmio Campeão Gaúcho 2018

dsl_4080

Por Andre Peixoto

E o que todos esperavam acabou acontecendo: Grêmio campeão e Renato dizendo que fica.

O Grêmio controlou a partida praticamente nos 90 minutos, sendo ameaçado em alguns chutes de longa distância que levaram algum perigo. O diferencial da partida mais uma vez se repetiu, onde o volante do Brasil foi expulso infantilmente por levar o segundo amarelo em falta no Jael. Depois da expulsão o Brasil se postou todo atrás para evitar a eminente derrota. Mas foi só com a entrada de Alisson (antes já entrara Tony Anderson) que o patamar mudou de forma mais clara. Aos 34 entrou Cícero no lugar de Luan e aos 36 ele abriu a placar em uma troca de passes “estilo Grêmio”. Aos 40 Alisson dispara um chutaço na gaveta e amplia para 2×0. Aos 44, em uma enfiada de Maicon, Leo Moura sacramenta o título. Campeão Gaúcho de 2018.

Como já mencionei inúmeras vezes, não sou muito de comemorar gauchão. Então quero falar do futuro, pois ele se apresenta muito otimista para o Grêmio. Temos o campeonato brasileiro que inicia para o tricolor já nesse sábado, às 16h contra o Cruzeiro (que se sagrou campeão mineiro). Na minha opinião o Grêmio tem que focar nessa competição, sem tirar o pé do acelerador. Claro que não é para deixar as outras em segundo plano, tendo que criar um planejamento de forma que consiga sempre jogar com uma espinha dorsal.

Reforços: creio que precisamos de 2 zagueiros mais confiáveis. Paulo Miranda e Bressan não passam a mínima confiança para a torcida. Torço muito que a negociação de Zeca do Santos tenha êxito, pois trata-se de um grande lateral. Joga tanto na direita quanto na esquerda. Bem o estilo que os treinadores gostam, jogadores que façam múltiplas funções.

Não vejo no Brasil um time que esteja jogando mais que o Grêmio. Claro que futebol é diferente, mas se conseguirmos ter um grupo equilibrado de forma que, na hora certa o time titular possa jogar, mais um título será quase inevitável…

 

Grêmio atropela mais um!

dsl_3448

Por Andre Peixoto

O valente e limitado Monagas até tentou parar esse Grêmio. No primeiro tempo teve grande sucesso. Time foi lento e previsível, facilitando as coisas para o time venezuelano. Léo Moura e Ramiro estavam muito mal tecnicamente. O lateral parece estar sem forças, perdendo lances fáceis e comprometendo ofensivamente o time. Ramiro naquela posição de extrema pela direita também está muito mal. Não consegue ser decisivo e compromete, igualmente, ofensivamente o time. O esforçado e fraco tecnicamente Jael também não conseguia jogar, pois a bola não chegava com qualidade para o chute. Quando vinha era para a tabela curta e todos sabemos que ele tecnicamente destoa do resto do time.

Veio o segundo tempo e a mexida que mudou o jogo. Aliás, essa troca tem sido uma constante nos jogos. Sempre para melhor. Sai Léo Moura e entra Alisson, passando Ramiro para a lateral. Time mudou de figura. A rápida troca de passes se torna irresistível. Então em um cruzamento de Cortez, Jael se antecipa a marcação e, de cabeça, abre o placar. Como tem acontecido nos jogos do Grêmio, após o primeiro gol o time se solta e começa o show. Éverton, o melhor em campo (na minha opinião), apara um rebote e amplia para 2×0. Depois Luan recebe de Arthur e manda um foguete, 3×0. Já no final Cícero de cabeça fecha o placar em 4×0.

Domingo é a final do Gauchão e a resposta de Renato se aceitou ou não a proposta do Flamengo. Gremistas se dividem nas opiniões a respeito de sua decisão. Uns acham que todo esse mistério é para a ivi falar desse assunto e tirar o peso da final. Outros, como eu, acham que Renato aceitou e domingo será sua despedida.

 

 

 

Título encaminhado…

20180401_gremio_x_brasil_de_pelotas_122
Fonte: globoesporte.com
Por Andre Peixoto

Novamente o Grêmio fez o que tinha que fazer contra um time inferior tecnicamente: liquidou o jogo na primeira partida da final do gauchão e só um desastre total em Pelotas para o Brasil reverter o placar de hoje.

Com Arthur jogando ao lado de Maicon mais uma vez, o Grêmio dominou totalmente o clube pelotense no primeiro tempo. O Brasil veio com uma retranca forte para Porto Alegre, com a intensão de especular um contra ataque e surpreender o tricolor. Tivemos sérias dificuldades em furar essa retranca. Os jogadores mais lúcidos em campo eram Maicon e Luan. Ramiro, Léo Moura e Cortez estavam muito mal no jogo. O time rondava a área do adversário sem conseguir ser efetivo.O xavante até levou algum perigo para nosso goleiro, tendo inclusive uma chance clara de gol desperdiçada pelo solitário atacante Lourency. O Brasil fazia rodízio nas faltas em Luan. Aliás, como ele tem apanhado nos últimos jogos! Até que aos 45 minutos Éder Sciola leva o segundo amarelo e o vermelho. Teve comentarista da ivi que teve a cara de pau de dizer que o cartão foi injusto (sim, a ivi ainda insiste…). O que  estava difícil para o Brasil se tornou impossível. Começa o segundo tempo e o Grêmio logo abre o placar. Arthur encontra Jael que toca em profundidade para Everton tocar no canto de Pitol. Como diz aquele ditado gaudério, passa um boi, passa uma boiada. E foi assim. O segundo foi logo depois com Alisson (ele entrou no lugar de Léo Moura, passando Ramiro para lateral). Cabeçada de Jael, defesa de Pitol que sobra para Alisson somente tocar para o gol. O jogo muda completamente de figura após a entrada desse jogador. Ele da mais velocidade ao ataque. Depois Everton faz mais um em um passe de calcanhar de Jael (sim, de Jael). Ainda sobrou tempo para Ramiro bater uma falta no meio do gol mas com muito efeito que Pitol aceitou. Os 4×0 levaram a torcida a loucura, fazendo com que o time treinado por Clemer fosse literalmente a nocaute.

Agora é o jogo da volta em Pelotas. Creio que nem Leandro Vuaden possa salvar o time do sul do estado. Com Vuaden sabemos que teremos um jogo onde é liberado bater. Temo por Luan nesse jogo. Mas antes temos o jogo da Libertadores contra o Monagas da Venezuela. Não sei o que Renato irá fazer nessas 2 partidas. Muito embora eu não dê bola para título de gauchão, o Grêmio inicia o ano espetacularmente com o título da Recopa e o Gauchão praticamente garantido.