Pacto de União

Apresentação1

Meu amigo RW me manda o link (final do post) de seu blog que nos sensibilizou. Vamos deixar de lado a ivi, saída do Espinosa, eliminação da Copa do Brasil, saída do Miller, se é bom poupar ou não, venda do Pedro Rocha, renovação do Luan, enfim, vamos esquecer o mês de agosto e vamos abraçar o time em prol de fazermos 100% de aproveitamento neste mês de setembro. Só com a união de todos os gremistas teremos um final de ano jamais visto. Para isso precisamos apoiar o time! Que essas vibrações positivas cheguem até os jogadores, comissão técnica e direção para que também se mobilizem nesse sentido. Como bem disse o RW na sua postagem, se ganharmos esses jogos da Libertadores e do Brasileiro, a torcida vai entupir a Arena! O Grêmio só é gigante por ter uma torcida fanática e apaixonada. Sempre ressalto que, mesmo nesses 15 anos sem ganhar nada, a torcida só cresceu e se manteve a maior do RS. E será essa torcida que levará o time até o fim do ano!

http://cornetadorw.blogspot.com.br/2017/08/setembro-azula-hora-da-recuperacao.html

Direção Futebol Clube

Faz algum tempo já, a histórica rivalidade entre torcedores do Grêmio e do Inter ganhou um novo adversário: os torcedores da Direção Futebol Clube.

São torcedores que, independente de vitória ou derrota do Grêmio em campo, sempre defendem as decisões da atual gestão Tricolor, mesmo se os resultados no campo não foram vitoriosos.

É óbvio que cada um tem sua opinião, e isso tem que ser respeitado, mas aí entra uma outra característica dos Barra Bravas da Direção FC: criticam ruidosamente a crítica, não aceitam uma opinião diferente das suas ideias e partem logo para a desqualificação das opiniões divergentes. Vou citar um exemplo bem simples para ilustrar meu ponto de vista:

Bressan foi emprestado por nossa direção por falhar seguidamente em diversos jogos e comprometer diretamente alguns campeonatos que participamos. A atitude da direção foi aplaudida de pé por 100% da torcida, que não vê futebol suficiente no zagueiro para vestir o manto Tricolor. Até então, Bressan não servia. Mas, após todos os times que Bressan foi emprestado, devolverem o zagueiro com a alegação de insuficiência técnica, eis que nossa direção decide reintegrá-lo e com o cartaz de homem de confiança, inclusive ostentando a braçadeira de Capitão em alguns jogos. Bressan até foi bem na dolorosa eliminação pro Cruzeiro, quarta passada, mas seu padrão de atuação é muito abaixo do esperado. Ter Bressan no elenco é um risco. Quem garante que não falhará numa possível final de Libertadores? Agora vou chegar no “x” da questão. Bressan, que antes não servia e era um zagueiro para nível série Inter (B), após a Diretoria decidir reintegrá-lo, virou zagueiro de qualidade, e que merece se reaproveitado, pois todos tem chance de evoluir. Antes não servia. Então a direção reintegra e agora vira ótima opção? E o que dizer de priorizar o Gauchão e esnobar o Brasileiro e Primeira Liga? Obviamente os torcedores da Direção FC aplaudem qualquer decisão tomada e atacam ruidosamente quem discorda. Diretoria decide utilizar 11 reservas no Brasileiro, mesmo que essa estratégia tenha se mostrado totalmente equivocada e pode nos custar o Brasileiro de pontos corridos mais vencível dos últimos anos (considero mais até que o de 2008, devido a grande qualidade e entrosamento deste time de 2017). Uma parte maciça da torcida que acha que dá  e quer ver o time levantar esse caneco reclama dessa atitude, mas os Barra Bravas logo vociferam em defesa de seu amado “clube”, formado por pessoas que usam terno e gravata, que obviamente erram e acertam. Mas para esses torcedores, esses engravatados nunca erram, estão sempre certos, e devemos aplaudir qualquer decisão que tomem, agarrados na tese que teremos que ser eternamente gratos, pois nos tiraram da fila, e se retrucarmos somos atacados com bordões surrados como 15 anos foi pouco, amargos, merecem mais 15 anos de seca e blá, blá, blá.

Não venham dizer que não estamos satisfeitos com o futebol apresentado pelo time, que não estamos satisfeitos com a reorganizada administrativa que esta gestão vem fazendo. Críticas pontuais com  intuito de melhorias é o objetivo de quem critica. Como melhorar, se ficarmos apoiando tudo que se faz, com resultados ruins? Poupou? Tá ótimo, não poupou? Tá ótimo também. Até ontem a Direção tinha acertado na mosca em trazer Espinosa para “dar respaldo ao Renato”. Hoje mandam Espinosa embora em meio a um momento importante de mata-mata e a direção está certíssima também.  Como já disse, esta direção tem muitos méritos e acertos, mas não está acima da crítica. Torço para o Grêmio, e não para quem está temporariamente no comando do Clube.

Deixo aqui uma reflexão:

Será que esse amor todo vai continuar em 2018, quando a comissão técnica, provavelmente será outra? E os dirigentes também, que não terão laços familiares com membros da Direção FC?

Será que terão todo esse apoio dos Barra Bravas? E se não ganharmos nada esse ano, serão acima da critica, como vem sendo? Em nome do bordão surrado: nos tiraram da fila?

Será que não foi graças aos críticos e corneteiros que pressionaram e berraram que hoje temos um Barrios no ataque, pois os Barra Bravas estavam muito felizes com Jael, até média de gols foram buscar, pra ilustrar que o Cruel era melhor que Pratto?

 As pessoas passam, o Grêmio é Eterno.

TEXTO ENVIADO PELO COLABORADOR DIEGO NUNES

Meias verdades e meias mentiras

Uma das coisas que mais li nos últimos dias, é que o Grêmio está cansado e que os jogadores estão sentindo o excesso de jogos.

Não duvido que os jogadores estejam cansados, mas questiono se é pelo excesso de jogos.

Vamos aos números:

Jogador

Jogos em 2017

Jogos em Julho

Maicon

18

3

Edilson

24

2

Marcelo Oliveira

27

4

Leo Moura

28

4

Barrios

30

3

Bruno Cortez

30

3

Geromel

32

2

Arthur

33

5

Michel

37

4

Grohe

39

4

Pedro Rocha

40

5

Luan

40

4

Fernandinho

40

7

Kannemann

40

4

Everton

41

6

Ramiro

41

4

Média

33,75

4

Em negrito, destaquei os jogadores que foram titulares nas duas decisões contra o Cruzeiro (fora o Bressan), vejam, por exemplo, que o Edilson, que falhou, só jogou essas duas partidas durante o mês. Barrios só jogou essas duas e a decisão contra o Godoy Cruz. Eu sei que eles estavam machucados, mas ninguém cansa por estar machucado. Eles deveriam estar voando, vale o mesmo para o Luan, Ramiro, Michel, Pedro Rocha…

Mais um dado muito importante, por mais que a base dos jogadores titulares do Grêmio não muda muito desde o ano passado, eu senti, diante dos jogos do Cruzeiro, uma certa falta de conjunto. Fui pesquisar e descobri que o time que jogou contra o Cruzeiro, mais uma vez, deixando o Bressan de lado, só jogou 5 partidas juntos, sendo dessas, as duas contra o Cruzeiro. Então essa falta de entrosamento justifica-se.

Acredito que a decisão de poupar jogadores em competições, foi correta, no sentido de que os jogadores estivessem com poucos jogos e descansados para as decisões. Porém vendo o resultado, não do jogo em si, mas do que os jogadores demonstraram em campo, parecendo apáticos e cansados, a decisão se mostrou equivocada, pois deixamos de pontuar em outras competições e não jogamos bem nos mata-mata. Ganhar e perder faz parte do resultado. O que eu estava esperando é boas apresentações como vinha fazendo o Grêmio. Não passar quase 100 minutos sem chutar a gol.

TEXTO ENVIADO PELO COLABORADOR GUSTAVO MEDEIROS.

A Teoria da conspiração

É normal do ser humano querer achar uma resposta para tudo, em especial, quando algo dá errado, buscamos sempre respostas e justificativas.

No futebol isso é corriqueiro, o time do coração nunca é derrotado, não joga mal. Quando perde, é pelo acaso ou por interferência de outrem. Enfim, não sabemos reconhecer que o adversário mereceu  ganhar.

O Cruzeiro de ontem foi um Cruzeiro Gáucho (a la república do Texas, como diz o RW, adora jogar por um golo de cabeça). E o Gaúcho Mano Menezes fez justamente isso, jogou por um golo de cabeça, e levou o jogo para a marca da cal.

O Grêmio não foi o Grêmio das outras jornadas, por isso foi eliminado. Sendo assim, reconheço que não merecemos ter ido para final da copa do brasil.

Entretanto, considerando a outra semifinal que tinha o embate Flamengo x Botafogo, me surgiu uma pulga atrás da orelha.

Será que….não houve aí um  “acerto” entre times, entre CBF, entre emissoras de TV, não sejamos inocentes, tudo envolve R$$$$$$$$$ e patrocínio.

Será que para os interesses da TV: Grêmio x Botafogo numa final de copa do brasil é rentável? Considerando que tais equipes já irão fazer uma das quartas de finais da libertadores?

Para TV não ficou mais rentável os seguintes confrontos:

Flamengo x Cruzeiro (CB)

Grêmio x Botafogo (Libertadores)

Corinthians (líder do brasileiro).

Temos que considerar que ainda tem Grêmio e Cruzeiro na primeira liga….

Eis a questão…para reflexão.

TEXTO ENVIADO PELO COLABORADOR WALTER LUIS BORBA

Grêmio cai novamente nos pênaltis

11 em cada 10 gremistas achavam que o Bressan ou o Grohe iriam falhar, em algum momento, no jogo de ontem.

Bressan fez um belo de um feijão com arroz básico, não ultrapassou a linha do meio de campo e protegeu o lado direito da defesa. Até ser substituído pelo Bruno Rodrigo, que no primeiro lance quase entrega o jogo.

Grohe então foi impecável, defendeu todas as bolas que foram ao gol, segurou firme as que podia, espalmou para o lado as que não podia. De quebra, defendeu dois pênaltis no final. Atuação perfeita.

Cortez dominou o lado esquerdo, defendeu muito bem e tentou apoiar quando pode. Cada vez que ele tocava na bola, eu ficava pensando, como o Marcelo Oliveira era titular?

Arthur foi um monstro, tocou 55 vezes na bola, errou um mísero passe. Tentou achar os companheiros, mas eles não pareciam querer jogar.

E o que dizer do Kannemann? O cara estava na esquerda, e num piscar de olhos, estava desarmando na direita, protegendo o Bressan e o Grohe. Nada passou por ali. Sempre preciso.

Agora meus amigos, o que posso escrever sobre o resto do time? Edilson, Ramiro, Michel (que o locutor da Sportv insistia em chamar de Maicon), Pedro Rocha, Luan e Barrios?

Para mim, Edilson foi o furo do time, muito abaixo de seu reserva, Leo Moura, deixou no primeiro tempo um jogador do Cruzeiro cabecear sozinho, por sorte Grohe defendeu. No segundo tempo, na cobrança de escanteio, deu as costas para o Hudson que subiu sozinho para fazer o único gol da partida. Fora isso, só bateu, discutiu e pouca bola jogou.

Mas mesmo assim, tivemos um chance de matar o jogo, logo no início com Lucas Barrios, que finalizou em cima do Fábio. E amigos, pasmem, essa foi a única finalização, em gol, do Grêmio, em 90 minutos de jogo.

Pedro Rocha, Luan, Ramiro e Barrios muito apagados no jogo. Não achei que o Cruzeiro fez nenhuma marcação especial, eles tinham espaço, podiam jogar, mas por algum motivo não jogaram.

Logo no início do segundo tempo, Renato colocou o Éverton, para repetir o ataque que fez 3 gols no Cruzeiro, pelo campeonato Brasileiro. Mas nada mudou. Do meio de campo para frente, o Grêmio parecia um deserto de improdutividade.

Cruzeiro vinha de jogo no final de semana, mas o Grêmio que parecia cansado.

Planejamento bom é planejamento que dá certo. Isso não tem meio termo. Até porque a ideia do planejamento gremista era que os jogadores estivessem descansados, e o que vimos?

Quase encerrando, achei que o Grêmio não jogou nada ontem, como tenho escrito, há algum tempo, o Grêmio não vem jogando bem, então a derrota foi merecida. Sobre os pênaltis, como disse, Grohe foi muito bem, calando muitos, inclusive eu, agora, quanto aos batedores, foram mais do mesmo. Não por acaso que dos 13 pênaltis marcados para o Grêmio esse ano, perdemos 5. Além da classificação para a final do Gauchão, que também perdemos na cobrança de pênaltis.

Agora, não se iludam achando que o Grêmio vai com tudo no Brasileirão. Assim que tiver jogo pela Libertadores, Renato vai poupar o time na rodada que anteceder o jogo e na posterior.

Segunda eliminação esse ano. Será que vamos ser a nova Holanda? Encantou todo mundo e no final, nada de título.

TEXTO ENVIADO PELO COLABORADOR GUSTAVO MEDEIROS

Nota: concordo em gênero, número e grau com o texto do Gustavo. Apenas acrescento que irei torcer e estarei no jogo contra o Botafogo na Arena. Espero uma mudança de atitude e de discurso por parte da direção, técnico e jogadores…
Andre Peixoto

Grêmio 0x0 Atlético-PR (21ª rodada)

Que tarefa ingrata a minha: ter que escrever sobre esse jogo! Mas, vamos lá…
O resumo da ópera é que o resultado foi exatamente o que a direção do Grêmio queria. O empate até foi um excelente resultado. Me admira o bom público na Arena (cerca de 15 mil heróis). Torcida do Grêmio é fantástica! Ficou 15 anos na seca e só aumentou. Queria ver a vermelha…
Time totalmente reserva. Renato inventou Léo Moura no meio campo (de novo) e manteve o péssimo Leonardo na lateral direita. Aqui vai a primeira crítica do texto. Grêmio emprestou o bom lateral Raul, sempre convocado para todas as seleções da base de sua idade, para um time dos EUA, e ficou com o Leonardo. A impressão que tenho é do tamanho da ruindade do Raul, pois segundo a direção gremista, Leonardo era melhor. Esse jogador não tem a menor condição de jogar no excelente time do Grêmio. O zagueiro Bruno Rodrigo me fez ter saudades de Walace Reis (de ótima atuação ontem contra o Corinthians). Bressan até não comprometeu (salvo algum lance que eu possa ter perdido). O meio com Jailson e Kaio é de chorar em alemão. Lincoln é um ex-jogador. Infelizmente deve ser emprestado para algum clube. Hoje não tem a menor condição de jogar no clube. Fernandinho voltou a ser o velho Fernandinho. Individualista, armou vários contra ataques. Everton foi muito mal também. Mesmo assim era o mais perigoso do time. Finalmente pude ver o Beto da Silva. Infelizmente não vi nada. Espero que tenha outras chances em um time mais entrosado.
O pior de tudo é que, mesmo com esse time totalmente desentrosado e mal escalado, o Atlético-PR não conseguiu superar o Grêmio. Torcida atleticana deve estar tendo calafrios.
Agora é tudo Copa do Brasil. Façamos uma corrente positiva para que Bressan faça a melhor partida de sua vida. Que Renato seja esperto e faça uma proteção especial no seu lado, para que consiga fazer o simples. E que Geromel volte o quanto antes!!

Andre Peixoto

 

Grêmio 1×0 Cruzeiro – primeiro passo dado…

Grêmio fez o que tinha que fazer nessa noite de quarta na Arena: ganhou e não levou gol. Acho que ganhamos no Mineirão também. Cruzeiro terá que ir prá cima se quiser ter alguma chance. Exatamente do jeito que esse time do Grêmio gosta de jogar. Foi um jogo duro. Difícil. Cruzeiro não é um time fácil de ser batido. Veio assim como prevíamos. Fechadinho. Catimbando. Goleiro matando tempo desde os primeiros minutos. Então aparece a estrela do matador. Do artilheiro. Numa jogada pela esquerda, passe para Luan, goleiro espalma pro lado e Barrios estufa as redes. Primeiro tempo muito bom do Grêmio. Mas no segundo ficou muito abaixo. Como não poderia ser diferente, Cruzeiro foi prá cima e teve algumas chances. Mas nenhuma delas levando muito perigo ao Grohe.
Infelizmente, Geromel se machucou. E o que prevíamos aconteceu: entrou Bressan. Claro que iremos torcer pelo sucesso dele com todas as nossas forças. Mas o problema de ter um jogador fraco no elenco é que, a qualquer momento, ele poderá jogar. E isso irá acontecer. Agora não adianta reclamar e sim, torcer para que faça a melhor partida de sua vida.
Hoje no Sala o Guinaçççççu Saraiva fez uma avaliação dos times que dava 9×2 pro Grêmio. Velha tática de dar armas para o adversário. Tanto que o Mano falou isso na entrevista pós jogo. Essa ivi…

Andre Peixoto